CodePlex agora suporta Mercurial

1/27/2010 11:56:00 AM By Felipe Pessoto

Recentemente o CodePlex passou a suportar o Mercurial como opção para controle de versão, assim como o GoogleCode também. O Mercurial assim como o Git, é um sistema de controle de versão distribuído, permitindo que os usuários criem clones do seu repositório e possam dar commit nos seu próprio repositório por exemplo.

No blog do CodePlex a Sara Ford da  uma explicação para quem nunca usou um controle de versão distribuído.

jQuery 1.4

1/19/2010 10:54:00 AM By Felipe Pessoto

Foi lançada a versão 1.4 do jQuery e para divulgar o lançamento foi publicado o site jQuery14.com. O site será atualizado diariamente durante 14 dias, com vídeos e artigos sobre as novas funcionalidades. Parece que a nova nersão está bem mais rápida. Para fazer o download, acesse o site oficial jQuery

Desafio V - Retornando tipos anônimos

1/13/2010 10:41:00 AM By Felipe Pessoto

Os tipos anônimos introduzidos no C# 3.0 para facilitar o uso do LINQ agilizam o desenvolvimento, evitando que tenhamos que declarar uma classe em casos específicos.

Mas esses tipos tem alguma limitações, intencionais, por exemplo, não podemos usar os tipos gerados como retorno ou parâmetro de um método. Até porque os tipos gerados são internal.

O desafio é retornar um tipo anônimo e usá-lo no seu código, sem usar Reflection. Não tem uso prático, já que não é uma boa prática fazer isso, mas serve como exercício.

 

Para adiantar, vou postar o método que faz o retorno:

public static object RetornaAnonimo()
{
    return new {Id = 1, Nome = "João"};
}

 

Agora resta conseguir usar o tipo numa chamada. Ex.:

var retorno = RetornaAnonimo();
...

 

O Melhor do JavaScript

1/13/2010 8:47:00 AM By Felipe Pessoto

Estou lendo o livro "O Melhor do JavaScript" depois que ouvi falar dele num podcast sobre linguagens dinâmicas do .Net Architects. O livro é pequeno, cerca de 160 páginas, mas da uma boa noção sobre JavaScript, e melhor sobre como usá-lo bem.

JavaScript apesar  de ser poderoso, tem muitas "armadilhas" e problemas na linguagem (quem nunca usou == achando que estava fazendo um ===?). No ECMAScript 5 muitos problema são resolvidos com a opção "use strict", mas enquanto isso, cabe a nós definir suas melhores características e usá-las.

O autor, Douglas Crockford, que é desenvolvedor no Yahoo, considerado "O especialista" em JavaScript pela comunidade de desenvolvimento e também quem manter o formato JSON, mostra o melhor do JavaScript e só cita as partes ruins para podemos evitá-las.

Você pode encontrar o livro no Submarino