Value Types, Stack, Heap e confusões

9/30/2010 11:49:00 PM By Felipe Pessoto

Um dos blogs que leio e com certeza é o que considero mais importante é o do Eric Lippert, inclusive traduzi uma série de artigos sobre variância e postei aqui no blog. Ele faz parte do time que desenvolve o compilador do C# e no post mais recente ele voltou a falar sobre Value Types e a confusão que normalmente ocorre, inclusive em muitos livros. Achei importe falar sobre o assunto também para o público brasileiro.

Primeiramente vamos recapitular, o que são Value Types?
...
Não, não são objetos que ficam na Stack(Pilha)! Os dois principais motivos para essa afirmação estar errada são: nem sempre os Value Types ficam na Stack; e não é essa a semântica dos Value Types.
Value Types são copiados por valor e ponto. Essa é a definição, senão ele se chamaria Stack Types certo?

Read more...

Forçando o WWW na url com Url Rewriting

9/22/2010 1:21:00 AM By Felipe Pessoto

Uma dica para padronizar as urls do seu site, que hoje são muito importantes por causa do SEO.

Para forçar sempre o WWW, basta adicionar a rule no system.webServer -> rules:

<rule name="Add WWW prefix" >
<match url="(.*)" ignoreCase="true" />
<conditions>
<add input="{HTTP_HOST}" pattern="^domain\.com" />
</conditions>
<action type="Redirect" url="http://www.domain.com/{R:1}"
redirectType="Permanent" />
</rule>

ou caso prefira sempre remover o WWW

<rule name="Remove WWW prefix" >
<match url="(.*)" ignoreCase="true" />
<conditions>
<add input="{HTTP_HOST}" pattern="^www\.domain\.com" />
</conditions>
<action type="Redirect" url="http://domain.com/{R:1}"
redirectType="Permanent" />
</rule>

Corrigindo RangeValidator e CompareValidator em browsers não IE

6/29/2010 3:28:00 AM By Felipe Pessoto

Os validator RangeValidator e CompareValidator permitem validar se o texto digitado pode ser convertido para um certo tipo, como DateTime. Porém em browsers não IE ocorre um erro de javascript quando se usa datas com 2 dígitos no ano. Para corrigir isto pode-se usar o seguinte javascript para sobrescrever o método original:

function ValidatorConvert(op, dataType, val) {
    function GetFullYear(year) {
        var twoDigitCutoffYear = val.cutoffyear % 100;
        var cutoffYearCentury = val.cutoffyear - twoDigitCutoffYear;
        return ((year > twoDigitCutoffYear) ? (cutoffYearCentury - 100 + year) : (cutoffYearCentury + year));
    }
    var num, cleanInput, m, exp;
    if (dataType == "Integer") {
        exp = /^\s*[-\+]?\d+\s*$/;
        if (op.match(exp) == null)
            return null;
        num = parseInt(op, 10);
        return (isNaN(num) ? null : num);
    }
    else if (dataType == "Double") {
        exp = new RegExp("^\\s*([-\\+])?(\\d*)\\" + val.decimalchar + "?(\\d*)\\s*$");
        m = op.match(exp);
        if (m == null)
            return null;
        if (m[2].length == 0 && m[3].length == 0)
            return null;
        cleanInput = (m[1] != null ? m[1] : "") + (m[2].length > 0 ? m[2] : "0") + (m[3].length > 0 ? "." + m[3] : "");
        num = parseFloat(cleanInput);
        return (isNaN(num) ? null : num);
    }
    else if (dataType == "Currency") {
        var hasDigits = (val.digits > 0);
        var beginGroupSize, subsequentGroupSize;
        var groupSizeNum = parseInt(val.groupsize, 10);
        if (!isNaN(groupSizeNum) && groupSizeNum > 0) {
            beginGroupSize = "{1," + groupSizeNum + "}";
            subsequentGroupSize = "{" + groupSizeNum + "}";
        }
        else {
            beginGroupSize = subsequentGroupSize = "+";
        }
        exp = new RegExp("^\\s*([-\\+])?((\\d" + beginGroupSize + "(\\" + val.groupchar + "\\d" + subsequentGroupSize + ")+)|\\d*)"
                        + (hasDigits ? "\\" + val.decimalchar + "?(\\d{0," + val.digits + "})" : "")
                        + "\\s*$");
        m = op.match(exp);
        if (m == null)
            return null;
        if (m[2].length == 0 && hasDigits && m[5].length == 0)
            return null;
        cleanInput = (m[1] != null ? m[1] : "") + m[2].replace(new RegExp("(\\" + val.groupchar + ")", "g"), "") + ((hasDigits && m[5].length > 0) ? "." + m[5] : "");
        num = parseFloat(cleanInput);
        return (isNaN(num) ? null : num);
    }
    else if (dataType == "Date") {
        var yearFirstExp = new RegExp("^\\s*((\\d{4})|(\\d{2}))([-/]|\\. ?)(\\d{1,2})\\4(\\d{1,2})\\s*$");
        m = op.match(yearFirstExp);
        var day, month, year;
        if (m != null && m.length > 2 && m[2] && (m[2].length == 4 || val.dateorder == "ymd")) {
            day = m[6];
            month = m[5];
            year = (m[2].length == 4) ? m[2] : GetFullYear(parseInt(m[3], 10))
        }
        else {
            if (val.dateorder == "ymd") {
                return null;
            }
            var yearLastExp = new RegExp("^\\s*(\\d{1,2})([-/]|\\. ?)(\\d{1,2})\\2((\\d{4})|(\\d{2}))\\s*$");
            m = op.match(yearLastExp);
            if (m == null) {
                return null;
            }
            if (val.dateorder == "mdy") {
                day = m[3];
                month = m[1];
            }
            else {
                day = m[1];
                month = m[3];
            }
            year = (m[5] && m[5].length == 4) ? m[5] : GetFullYear(parseInt(m[6], 10))
        }
 
        if (Number(year) > 0 && Number(month) > 0 && Number(day) > 0) {
            month -= 1;
            var date = new Date(year, month, day);
            if (year < 100) {
                date.setFullYear(year);
            }
            return (typeof (date) == "object" && year == date.getFullYear() && month == date.getMonth() && day == date.getDate()) ? date.valueOf() : null;
        }
        else
            return null;
    }
    else {
        return op.toString();
    }
}

IEqualityComparer facilitado

2/26/2010 2:16:00 AM By Felipe Pessoto

Quando usamos o Linq temos alguns extension methods muito úteis como Distinct e Except. Porém para fazer uma comparação customizada é necessário criar uma classe que herde de IEqualityComparer<T> e passar uma instancia como parâmetro, o que considero muito sujo, principalmente se cada comparar for de um jeito.

Encontrei uma solução no blog do Brendan Enrick, porém pra mim não funcionou. não sei se fiz algo errado, mas o LINQ sempre chamava primeiro o GetHashCode, que se não fosse igual já retornava false sem nem passar pelo Equals. Alterei para aceitar uma Func que será usada no GetHashCode também, assim só precisamos dessa classe e podemos fazer a chamada da seguinte forma:

List<MyObject> x = myCollection.Except(otherCollection, (x, y) => x.Codigo == y.Codigo, z => z.Codigo).ToList();

Onde "(x, y) => x.Codigo == y.Codigo" é nossa comparação, e  z => z.Codigo o GetHashCode. Assim usamos o Except ou Distinct da mesma maneira que o Where, First, Any, etc

Código:

public static class InterfaceEnumerableExtension
{
     public static IEnumerable<TSource> Except<TSource>(this IEnumerable<TSource> first,
     IEnumerable<TSource> second, Func<TSource, TSource, bool> comparer, Func<TSource, int> hashFunction)
     {
         return first.Except(second, new LambdaComparer<TSource>(comparer, hashFunction));
     }
 }

public class LambdaComparer<T> : IEqualityComparer<T>
{
     private readonly Func<T, T, bool> lambdaComparer;
     private readonly Func<T, int> lambdaHash;

     public LambdaComparer(Func<T, T, bool> lambdaComparer, Func<T, int> lambdaHash)
     {
         if (lambdaComparer == null)
             throw new ArgumentNullException("lambdaComparer");
         if (lambdaHash == null)
             throw new ArgumentNullException("lambdaHash");

         this.lambdaComparer = lambdaComparer;
         this.lambdaHash = lambdaHash;
     }

     public bool Equals(T x, T y)
     {
         return lambdaComparer(x, y);
     }

     public int GetHashCode(T obj)
     {
         return lambdaHash(obj);
     }
}

 

Desafio V - Retornando tipos anônimos

1/13/2010 12:41:00 PM By Felipe Pessoto

Os tipos anônimos introduzidos no C# 3.0 para facilitar o uso do LINQ agilizam o desenvolvimento, evitando que tenhamos que declarar uma classe em casos específicos.

Mas esses tipos tem alguma limitações, intencionais, por exemplo, não podemos usar os tipos gerados como retorno ou parâmetro de um método. Até porque os tipos gerados são internal.

O desafio é retornar um tipo anônimo e usá-lo no seu código, sem usar Reflection. Não tem uso prático, já que não é uma boa prática fazer isso, mas serve como exercício.

 

Para adiantar, vou postar o método que faz o retorno:

public static object RetornaAnonimo()
{
    return new {Id = 1, Nome = "João"};
}

 

Agora resta conseguir usar o tipo numa chamada. Ex.:

var retorno = RetornaAnonimo();
...